Xarope Melagrião

Published on
Scene 1 (0s)

XAROPE M E L A G R I Ã O Avaliação da toxicologia clínica em voluntários sadios

Integrantes: Aline Tiemi Elias da Silva, B r e nn o R . S . M o ll i c a , Natália C. M. Santos Rafaela Cabrera Stéfane N. L. Silva

Scene 2 (31s)

Introdução

Importância social dos fitoterápicos Facilidade de acesso. Custos elevados da medicina ocidental. Efeitos colaterais provocados pelos fármacos sintéticos. Crescente interesse pelo potencial terapêutico e econômico.

clínico

(Simões et al.,1999; Capasso et al., 2000; Holetz et al., 2002). P a l a v r a s - c h a v e : F i t o t e r á p i c o , T o x i c o l o g i a c l í n i c a , E s t u d o controlado.

Scene 3 (1m 55s)

Xarope Melagrião

Melagrião® ( Mikania glomerata e Associações ) Composto de 6 espécies vegetais. A c ô n i t o ( A c o n i t u m n a p e ll u s L . ) - r a i z A g r i ã o ( N a s t u r t i u m o ff i c i n a l e R . B r o w n ) – p l a n t a Bálsamo de Tolú (Myroxylon balsamum) - resina Guaco (Mikania glomerata Spreng) - folha - -Ipecacuanha (Cephaelis ipecacuanha) - raiz - P o l í g a l a ( P o l y g a l a s e n e g a ) – r a i z (Panda & Debnath, 2010; Carvalho & Silveira, 2010).

Scene 4 (3m 5s)

Contra-Indicações : Alérgicos / hipersensíveis Distúrbios no TGI Doentes renais crônicos Deficientes da tireóide Cardiopatas (WHO, 1993); (Veiga Júnior & Mello, 2008; Bent, 2008; Silveira et al., 2008)

X a r o p e M e l a g r i ã o - S e g u r a n ç a

Scene 5 (4m 56s)

Materiais e Métodos

Local do estudo: UNIFAC do Departamento de Fisiologia e Farmacologia da Faculdade de Medicina da UFC; Tipo de ensaio: duplo cego, investigador e paciente não sabem quem tomou placebo e quem tomou o xarope; Voluntários: homens e mulheres com idade entre 18 a 50 anos; índice de massa corpórea (IMC) maior ou igual a 19 e menor ou igual a 30; boas condições de saúde ou sem doenças significativas, a juízo médico; Restrições: administração de medicamentos concomitante ao estudo e consumo de bebidas que contenham xantina (chá, café, cola) ou alcoólicas.

Scene 6 (6m 1s)

Materiais e Métodos

Composição do xarope Melagrião® : Alcoolatura de Agrião (0,04666 mL); Extrato Fluido de Guaco (0,00830 mL); Extrato Fluido de Polígala (0,00830 mL); Soluto Concentrado de Bálsamo de Tolú (0,00800 mL); Extrato Fluido de Ipecacuanha (0,00042 mL); Extrato Fluido de Acônito (0,00008 mL); Excipientes: Açúcar, mel, benzoato de sódio, metilparabeno e água purificada. Composição do placebo: Excipientes: Açúcar, mel, benzoato de sódio, metilparabeno e água purificada.

Scene 7 (6m 31s)

Materiais e Métodos

Tratamento: 30 mL do Melagrião® ou do Placebo administrados por via oral, 4 vezes ao dia, perfazendo um total de 120 mL por dia durante 28 dias consecutivos (acompanhados de 150 mL de água mineral sem gás) A administração foi feita no Ambulatório da UNIFAC 2 vezes por dia, exceto aos domingos, entre 7:00 e 7:30 horas da manhã e entre 17:00 e 17:30 da tarde, e as demais doses ficaram sob a responsabilidade dos próprios voluntários.

Scene 8 (7m 20s)

Photo by Ricardo Gomez Angel on Unsplash

Photo by Nick van den Berg on Unsplash

Photo by Ferdinand Stöhr on Unsplash

MATERIAIS E MÉTODOS

Avaliação clínica e laboratorial Sinais Vitais: aferidas a temperatura, pressão arterial e a frequência de pulso dos voluntários; Exame clínico: antes, a cada 7 dias durante e no pós estudo os voluntários foram submetidos às avaliações médicas (anamnese e exame físico) e eletrocardiográficas; Exames laboratoriais: Antes de iniciado o estudo, os voluntários foram submetidos a exames laboratoriais, (análise hematológica, análise bioquímica, urina e sorologia); E ainda, no 7o, 14o e 28o dias de administração, e 7 pós-estudo, os exames foram repetidos; Eventos adversos: qualquer evento adverso foi registrado em detalhes independentemente de estarem ou não relacionadas com a administração do fitoterápico; Leve, moderado e severo

Scene 9 (8m 6s)

Photo by Marius Badstuber on Unsplash

Photo by kIRK lAI on Unsplash

Photo by Randy Sesser on Unsplash

Isolamento dos Linfócitos: Os linfócitos foram isolados a partir de uma amostra de cerca de 3 mL de sangue, acrescida de 5 mL de tampão fosfato de sódio (PBS); Preparo das Amostras: Controle positivo: doxorrubicina 3 μg/ mL, incubada com linfócitos durante 40 minutos. Controle negativo: utilizados linfócitos sem exposição a nenhuma droga. Preparo das Lâminas, seguida de Fixação e Coloração para análise microscópica; Escores das Lâminas; Análise estatística: Estabeleceu-se em 0,05 (5%) a probabilidade α do erro tipo I (nível de significância), sendo considerado como estatisticamente significante um valor de P< 0,05.

Scene 10 (8m 48s)

Resultados e Discussões

Tabela 1: Características dos pacientes estudados, obtidas na fase de pré-tratamento.

Scene 11 (8m 57s)

Photo by Ricardo Gomez Angel on Unsplash

Photo by mohammad alizade on Unsplash

Photo by Emanuel Haas on Unsplash

Descrição de alterações laboratoriais

Scene 12 (9m 3s)

Resultados e Discussões

Análise da função renal por meio dos parâmetros de ureia e creatinina

Scene 13 (9m 56s)

Resultados e Discussões

Análise das dosagens de glicose

Scene 14 (11m 27s)

Resultados e Discussões

Análise da Genotoxicidade

Scene 15 (12m 51s)

Photo by Ferdinand Stöhr on Unsplash

Photo by Anders Jildén on Unsplash

Photo by Danist Soh on Unsplash

CONCLUSÃO E ANÁLISE CRÍTICA

Aspectos positivos: Estudo de extrema importância para a Fitoterapia Todas as etapas e resultados foram bem detalhados

Scene 16 (13m 1s)

Photo by Sebastian Kanczok on Unsplash

Photo by Patrick Tomasso on Unsplash

Photo by Jr Korpa on Unsplash

Aspectos negativos: "O estudo de Toxicologia Clínica mostrou que o Melagrião® é seguro na dose empregada e não demonstrou atividade genotóxica frente a linfócitos humanos. " Aspecto de utilidade superficial quanto à toxicidade Necessidade de mais estudos sobre quais substâncias geram os efeitos adversos Necessidade de explicar melhor parametros utilizados como comparação; Conclusão insuficiente, gerando um descrédito para o trabalho e até mesmo que seja futuramente repetido.

Scene 17 (13m 31s)

Photo by Sean Sinclair on Unsplash

Photo by Matic Kozinc on Unsplash

Photo by Goh Rhy Yan on Unsplash

REFERÊNCIAS

Viana. I. O. L., et al. Avaliação da toxicologia clínica do xarope Melagrião® em voluntários sadios. Revista Biociências, Taubaté, v. 23, n. 1, p. 15-35, 2017. Melagrião: Bula original. Acesso em: 20/08/2021 Disponível em: https://consultaremedios.com.br/melagriao/bula cf_chl_captcha_tk =pmd_4dcd77b3fdbe30 e6c9e8619415b771e6c2efb1dc-1629470004-0-gqNtZGzNAvijcnBszQp6.