Uso indiscriminado de antibióticos

Published on
Scene 1 (0s)

Uso indiscriminado de antibióticos

Gisele De castro costa -102696 Iris da Silva assis - 102691

Scene 2 (9s)

Hipóteses:

Por que o uso indiscriminado de antibióticos pode levar a resistência das bactérias? 1) O uso indiscriminado de antibióticos faz com que as bactérias sofram mutações, se tornando assim, mais resistentes. 2) H2: o uso indiscriminado de antibióticos acelera e torna mais frequente o aparecimento de mutações ao acaso.

Scene 3 (27s)

Como testar:

caso H2 seja verdadeira, se espera que exista uma correlação positiva entre o uso indiscriminado de antibióticos e o aumento da frequência de mutações genéticas provenientes desse, inversamente, quanto menor o uso inadequado de antibióticos, menor a mutação por parte das bactérias. Portanto, para testar H2, devemos coletar dados da frequência do uso indiscriminado de antibióticos e da resistência causada por eles, entre pacientes que façam uso da automedicação ou em pacientes hospitalizados. Faremos dois gráficos, um com a frequência do uso indiscriminado de antibióticos no eixo X e com a mutabilidade das bactérias no eixo Y e outro com a frequência do uso correto de antibióticos no eixo X e da mutabilidade das bactérias no eixo Y. Se H2 for verdadeira, esperamos que os indivíduos que usam antibióticos de forma inadequada sejam mais suscetíveis a mutações genéticas do que os que o usam da maneira correta, assim, desenharemos uma curva ou uma inclinação em linha reta, o que indicará que o uso indiscriminado de antibióticos leva a resistência bacteriana.

Scene 4 (1m 16s)

Antibi6tico Infecsäo Bactéria resistente Bactéria u p •capo bactérias Agravamento da infecsäo

Scene 5 (1m 23s)

Flecha venenosa:

Pesquisadores da Universidade de Princeton (EUA) descobriram uma verdadeira “flecha venenosa” capaz de matar mesmo as bactérias mais resistentes a antibióticos: o composto SCH-79797. o SCH-79797 pode perfurar paredes bacterianas e destruir o folato dentro de suas células, funcionando contra uma variedade de rivais, da  E. coli  até a  Staphylococcus aureus  resistente à meticilina (MRSA).

Scene 6 (1m 44s)

scH-79797 The new com und, called SCH.7h7, punctures the outer membrane of the bacteria @ Leo Dehurwey / MaibnIitE Gram-negative bacteria It then shreds the fo inside, a fundamental building block of bacteria s DNA

Scene 7 (1m 57s)

Evite complicagöes durante o tratamento: Utilize antibi6ticos de acordo com a concentracäo e forma prescrita pelo médico, seguindo regularmente os horårios; •-läo utilize antibi6tico por conta propria ou prescrito por leigo; Sempre cumpra o tempo de uso determinado elo médico, mesmo que jå tenha melhorado; -Näo suspenda a medicaqäo sem conversar antes com o médico, mesmo que esteja causando alguma reacäo adversa, como nåuseas, diarreia ou vömito. O médico vai avaliar a gravidade destes efeitos e orientar a troca da medicaqäo ou a utilizaqäo de alguma medicacäo sintomåtica; Näo utilize bebidas alcoölicas durante o tratamento antibi6tico, uma vez que pode existir interagäo entre as drogas (ålcool e antibi6tico), o que pode potencializar ou reduzir os efeitos do antibiötico.