Radiotividade

Published on
Scene 1 (0s)

Radiotividade

Rafael, Marcos, Luis e Gabriel F.

Scene 2 (7s)

História da Radioatividade

A radioatividade foi descoberta em 1896, pelo cientista francês Henri Becquerel ao estudar a fosforescência natural das substâncias. Utilizando amostras que continham urânio, Becquerel observou que as emissões radioativas ocorriam espontaneamente. Os principais tipos de radioatividade são: emissões alfa, beta e gama. Muitos estudos realizados antes e depois da descoberta de Becquerel foram importantes para chegar ao conhecimento que se tem hoje sobre a radioatividade.

Scene 3 (31s)

Ao analisar a estrutura atômica, o químico e físico inglês Wiliam crookes descobriu os raios catódicos ao realizar experimentos com descargas elétricas, a pressões baixíssimas, em gases. Em 1895, o físico alemão Wilhelm fez modificações às ampolas de Crookes , introduzindo anteparos metálicos inclinados ( anticátodo ) que eram atingidos pelos raios catódicos. Ao colocar a mão de sua esposa entre a ampola e uma chapa fotográfica, o físico constatou que era possível ver a sombra os ossos de sua mão e do anel que ela usava.

Scene 4 (57s)

Esse novo tipo de raio descoberto por Roentgen espantou o mundo ao demonstrar que com a sua descoberta era possível ver através do corpo humano. Com a produção da primeira radiografia, Roentgen receber o prêmio Nobel em 1901. Ele mostrou que o impacto produzido pelos raios catódicos sobre o anticátodo eram capazes de produzir raios-X, tornando fluorescentes ou fosforescentes certas substâncias.

Scene 5 (1m 18s)

Em 1897, Marie Curie, física de origem polonesa, decidiu estudar os raios de Becquerel. As investigações da madame Curie confirmaram que todos os sais produziam o mesmo resultado, pois se tratava de uma propriedade do elemento comum a todos eles, o urânio. A partir de então, Marie Curie e seu marido Pierre Curie trabalharam isolando urânio do minério pechblenda (U3O8). O casal descobriu dois novos elementos químicos com emissões radioativas superiores ao elemento estudado. Esses dois elementos foram chamados de polônio e rádio e agraciou Marie Curie com dois prêmios Nobel em 1911.

epe

Scene 6 (1m 48s)

Em 1898, Ernest Rutherford testou as radiações provenientes de um material radioativo sob uma tela fluorescente, descobrindo então dois tipos de radiação: alfa (α) e beta (β). Devido a partícula alfa ser atraída pela placa negativa e sofrer um desvio, Rutherford constatou que esse tipo de radiação deveria ter carga positiva. Já partícula beta, atraída pela placa positiva e desviada em sua direção, teria carga negativa.

PAPEL ALUMiNlO CHUMBO

Scene 7 (2m 11s)

Em 1900 o químico francês paul ulrich observou um novo tipo de radiação a radiação gama. Quando o feixe de uma amostra radioativa passa por duas placas eletricamente carregadas ocorre a subdivisão em três tipos de radiações. Os diferentes tipos de emissões foram comprovados pelo aparecimento de manchas luminosas em uma tela fluorescente ou chapa fotográfica (As emissões α, β e γ têm energia suficiente para arrancar elétrons e transformar átomos ou moléculas em íons ou radicais livres, por isso, são chamadas de radiações ionizantes).