NEW WORLD CENTER

Published on
Scene 1 (0s)

NEW WORLD CENTER Frank Gehry

Giovanna Paludeto – R.A: 21232550 Giovanna Nascimento – R.A 21313144 Maria Bertoncello – R.A: 21272664 Nathalia Amaral – R.A: 21250380 Margareth Vergara – R.A: 21281400

CONFORTO AMBIENTAL LUMÍNICO E ACÚSTICO

Scene 2 (18s)

19th-Street: •8t I-Streeto 1,6thStreet ISth•erracev ggxwstreet r18fh•Streét •Lincoln Road •Lincoln Rpecf -Lin on Road 1 6th" treee .5th-Street¯ —Espaä01azWaV-n

Arquitetos : Gehry Partners e Frank Gehry Engenheiro estrutural : Cosentini Associates Acústico : Nagata Acoustics America Nº de pavimentos : 6 pavimentos Estrutura : Ferro, gesso e vidro Construído : 2008–2011 Localização do projeto : Lincoln Ln N, Miami, FL 33139, EUA

FICHA TÉCNICA

01

Scene 3 (55s)

Iliii iiiii illi

02

Localizado no centro de Miami, o equipamento de educação musical e espetáculo é o primeiro edifício construído para a New World Symphony. O projeto do prédio com foco no programa do campus, concebido para ser a interseção da música e da arquitetura , surgiu de uma longa e estreita colaboração entre dois ícones artísticos americanos , Michael Tilson Thomas e Frank Gehry . O prédio serve como o campus da nova sinfonia mundial , dedicado ao desenvolvimento artístico e à educação da próxima geração de músicos clássicos . O design é a primeira encomenda de Gehry na Florida e faz parte de um projeto de reconstrução de três partes da cidade . O New World Center se une a uma onda nova de arquitetura e design em Miami. Recebendo o mais importante show artístico nos Estados Unidos , Art Basel | Miami Beach e a National AIA Convention de 2010, Miami tem focado seus esforços no desenvolvimento de um novo centro urbano vibrante . Logo descendo a rua do New World Center está localizado o 1111 Lincoln Road projetado por Herzog & de Meuron . Atualmente , Herzog & de Meuron estão também trabalhando na expansão do Museu de Art de Miami.

SOBRE

Scene 4 (1m 58s)

04

PLANTAS E CORTE

Scene 5 (2m 12s)

SETORIZAÇÃO

05

Sala de Espetáculos Área de serviço e administrativa Átrio Terraço

Scene 6 (3m 19s)

06

ACESSOS

ACESSO PRINCIPAL

Acesso secundário Acesso sala de espetáculos Acesso principal Acesso ao palco Acesso entre os andares Circulação Vertical

Scene 7 (3m 48s)

y:iå

07

VOLUMETRIA

Em termos de design, o exterior do edifício retrata um silencioso e quase domado Frank Gehry. A forma retangular branca do edifício expressa as curvas e dobras bem conhecidas de Gehry em seu interior.

Iluminado naturalmente pela fachada de vidro e pela clarabóia, o átrio aberto serve como um ponto de entrada dinâmico para o edifício. Para apresentar a arquitetura de interiores como uma performance em si, grandes formas geométricas são aparentemente empilhadas umas sobre as outras no espaço de seis andares, dramaticamente iluminados por 44 luzes coloridas multidirecionais programáveis, as figuras caindo podem ser observadas de fora, dando ao centro uma face e uma presença identificáveis.

FACHADA

Definindo a fachada leste está uma ampla parede cortina de vidro de 24 metros de altura que oferece transparência absoluta no espaço do átrio principal. Sem conteúdo de ferro, o vidro aparentemente desaparece quando iluminado por trás. A interface aberta também permite que o edifício e seus habitantes sejam visualmente conectados ao parque externo de paisagem sonora de Miami Beach, projetado por arquitetos paisagistas holandeses da West 8.a entrada principal, também no lado leste, apresenta uma cobertura branca e orgânica que se estende sobre a praça Mary and Howard Frank. Uma parede de projeção de 7.000 pés quadrados fornece uma superfície para projeções e exibições de filmes ao ar livre.

Na fachada norte do New World Center, um guarda-sol protuberante se projeta sobre a 17th Street, fornecendo sombra para a janela da sala de espetáculos abaixo. No lado oeste do prédio, uma passarela coberta leva à garagem adjacente da Pennsylvania Avenue, que é iluminada à noite com iluminação LED.

ILUMINAÇÃO

Scene 8 (6m 24s)

MATERIAIS E VOLUMETRIA

Ao contrário de algumas das obras mais conhecidas de Gehry, incluindo o Disney Hall, o exterior de gesso branco e vidro é retangular e despretensioso, isso foi feito para manter a semelhança com a aparência arquitetônica predominantemente de gesso e vidro de Miami Beach, onde o uso usual de metais de Gehry teria parecido fora do lugar. No entanto, uma vez dentro do átrio, que é iluminado pelo céu durante o dia, a montagem usual do arquiteto de formas curvas domina, especialmente em uma pilha confusa de mais de trinta salas de ensaio, escritórios, instalações de gravação e assim por diante.

O átrio de seis andares com fachada de vidro fornece um ponto de entrada espetacular e dinâmico para o edifício, com suas formas geométricas lúdicas e cambaleantes delineando a estrutura dos espaços internos. Quando vistas de fora do edifício à noite, essas formas irregulares, grandes e dramaticamente iluminadas assumem o caráter de artistas em um palco de proscênio, transformando o próprio edifício em uma performance. O átrio skylit incorpora a bilheteria do campus, uma grande barra de vidro iluminada com um dossel ondulado de titânio tingido de azul e banquetas azul-bebê com forro de madeira compensada. O espaço apresenta piso de concreto polido e paredes pintadas. Uma parede de plasma, medindo 17 pés de comprimento por 6,5 pés de altura, alinha a bilheteria, de frente para o átrio e Miami Beach SoundScape, anunciando notícias adicionais sobre a programação no prédio e na parede de projeção. O átrio também apresenta a escultura Taboehan (2003) do artista plástico Frank Stella. Uma obra monumental em tubos dobrados não pintados de alumínio inoxidável, a peça de 1.200 libras mede 116 x 240 x 102 polegadas e está suspensa pela entrada principal do edifício. Doado pelo colecionador de Miami Martin Z. Margulies, Taboehan é a única obra de arte permanentemente em exibição no New World Center.

08

ÁTRIO

Scene 9 (7m 55s)

SALA DE ESPETÁCULOS

Scene 10 (8m 3s)

A icônica sala de espetáculos é um espaço tecnicamente sofisticado, flexível e envolvente com capacidade para 756 pessoas. Localizada à direita do átrio, sua estrutura mascarada na fachada leste por uma parede de projeção gigante de 7.000 pés quadrados, adjacente à entrada com fachada de vidro. A parede de projeção é usada para apresentações ao ar livre e é complementada por um sistema de áudio envolvente na área de visualização externa adjacente. A área de visualização principal oposta à parede de projeção pode acomodar até 1.000 pessoas e é cercada por alto-falantes projetados para se parecerem com duas barras de balé gigantes e suavemente curvas.

Entradas de design exclusivo conduzem do átrio para o corredor, com dois corredores serpentinos delicadamente estreitando e alargando para revelar dramaticamente o espaço. Os visitantes entram no salão pelo centro, pelo palco, e são recebidos por uma visão de 360 graus do espaço. Quatorze configurações distintas do palco e dos assentos circulares permitem novas experiências de desempenho. O salão possui 247 assentos que se retraem para oferecer oportunidades de assentos em piso plano e estilo cabaré, enquanto 10 elevadores de palco mecânicos individuais criam vários níveis de desempenho. Quatro plataformas de performance de satélite dentro da sala não apenas reduzem as redefinições de palco no meio do show, mas também alteram a relação entre os artistas e o público.

Grandes velas acústicas curvilíneas de 360 graus abrangem a metade superior do espaço e funcionam como superfícies de projeção que irão aprimorar a experiência de ir ao concerto com iluminação teatral, vídeos especialmente encomendados e informações contextuais projetadas de quatorze projetores de 30.000 lúmens. A luz natural na sala de espetáculos é fornecida por meio de uma clarabóia e uma grande janela panorâmica localizada atrás do palco. Os assentos do salão são estofados em padrões manchados de azul e branco - especialmente projetados por Frank Gehry - que são inspirados na localização tropical do prédio e pretendem trazer imagens da água e do céu de Miami Beach para o salão de apresentações.

SALA DE ESPETÁCULOS

09

Scene 11 (11m 29s)

Orador

Expectador

ORADOR E EXPECTADOR

10

Scene 12 (11m 47s)

RELAÇÕES DE ACÚSTICA DO PROJETO

Scene 13 (11m 54s)

ACÚSTICA

A acústica do centro foi projetada por Yasuhisa Toyota . Gehry e Toyota haviam trabalhado juntos anteriormente no Walt Disney Concert Hall em Los Angeles. O arranjo intencionalmente pequeno dos assentos é abruptamente inclinado, permitindo que os espectadores fiquem perto dos músicos (nenhum assento está a mais de treze fileiras do palco). Gehry disse que "o público está certo na música." Projeções em painéis em forma de vela pendurados no teto do hall permitem que as apresentações sejam acompanhadas por apresentações de vídeo. Para integridade acústica, bem como para manter a sensação de intimidade dentro do espaço, em vez do gesso acústico padrão, os acabamentos BASWA Phon foram aplicados a cada painel permitindo quantidades muito específicas de absorção de som de bandas hertz de alta frequência. O centro inclui instalações de treinamento para a sinfonia.

GBASWA Phon: Os sistemas de gesso acústico com absorção de som BASWA Phon promovem o bem-estar na arquitetura ao reduzir a reverberação em um espaço para melhorar a inteligibilidade da fala, afetando a segurança, a saúde, o aprendizado e a qualidade de vida.

Ao absorver ruído excessivo e som reverberante, o BASWA Phon cria ambientes acústicos premium sem interferir no design. O BASWA Phon está instalado em arquitetura saudável em todo o mundo e é reconhecido como o sistema de gesso acústico original, mais especificado e de melhor desempenho. Projetado com a sustentabilidade em mente, os sistemas BASWA Phon são ecologicamente corretos, impactando positivamente o bem-estar dos ocupantes e o ambiente construído.

11

Scene 14 (13m 31s)

'iiii

Ondas Sonoras

Onda Sonora enviada para diversas direções, consequência do reflexo na forma do fundo da sala

Onda Sonora refletida pela forma do fundo da sala

PROPAGAÇÃO E REFLEXÃO DO SOM

Onda Sonora refletida pela forma das laterais da sala

12

Scene 15 (13m 49s)

Parking lot V tami geac:h T"te hiihSt Mlams geoch Bank Of NZZOFinanctal . Cra BeGt%i

Algumas fontes de ruídos externos encontrados no entorno da sala de concertos projetada por Frank Gehry são: Avenida bem movimentada (17 Th St) e ao lado um jardim que possui muitas árvores (que absorvem um pouco dos ruídos) e no entorno há muitos bares, restaurantes e cafés. Os bares mais próximos são: Hush bar & Lounge e Full bloom vegan.

RUÍDOS EXTERNOS:

13

Scene 16 (14m 13s)

Mesmo dentro do edifício diversos favores podem ser considerados como ruídos, por exemplo: Música, devido ao fato do prédio servir como o campus da nova sinfonia mundial, o que nos leva também a considerar o som de todas as outras salas espalhadas pelos 6 andares. Não podemos deixar de considerar toda movimentação de pessoas dentro do edifício pelos corredores . O material usado para garantir a acústica permite que a estrutura do edifício e o material escolhido não interfiram nas apresentações. Além de evitar que qualquer som de fora da Sala de Espetáculos atrapalhe as apresentações que acontecem dentro dela, a acústica do ambiente tem como principal função garantir que o som permaneça dentro dele e possa ser ouvido por todos de forma clara independente do lugar .

RUÍDOS INTERNOS:

14

Scene 17 (14m 57s)

REFERÊNCIAS

15

https://www.archdaily.com.br/br/01-36270/new-world-center-frank-gehry?ad_medium=gallery https://www.archdaily.com/136742/update-new-world-center-frank-gehry# https://www.baswana.com/baswa-products/baswa-phon https://en.wikipedia.org/wiki/New_World_Center https://www.designboom.com/architecture/frank-gehry-new-world-center/ https://www.archdaily.com/107112/new-world-center-frank-gehry https://www.architonic.com/en/project/frank-o-gehry-new-world-center/5100811 http://archsociety.com/news.php?extend.154 https://www.dezeen.com/2011/01/26/new-world-centre-by-frank-gehry/ http://bmktcn.com/index.php?option=com_content&task=view&id=3480&Itemid=184