Histologia do sistema tegumentar PT2

Published on
Scene 1 (0s)

Histologia do sistema tegumentar PT2

Felipe Lemos

Scene 2 (6s)

Derme:

É o tecido conjuntivo em que se apoia a epiderme e que une a pele ao tecido subcutâneo ou hipoderme. Funções: Suporte e nutrição da epiderme Termorregulação da pele pelos vasos da derme Percepção sensorial (tato, temperatura, dor) Defesa imunológica da pele

Papilas dérmicas

Cristas epidérmicas ou interpapilares

Epiderme

Derme

Hipoderme

Scene 3 (1m 39s)

Derme

Derme

Epiderme

Camada reticular - mais profunda

Camada papilar - mais superficial

CP

CR

CP- camada papilar; CR- camada reticular

Coloração: H&E

Scene 5 (4m 3s)

Okitalånicas $auniniCas Fibras elasticas

Fibras elásticas- fibras mais espessas Fibras elaunínicas - fibras de diâmetro intermediário Fibras oxitalânicas - fibras mais finas

Scene 6 (5m 37s)

• Epiderme Fibras.' 'oxitalänicas Fibrås elauninicas Fibra$ elåSticås .

Coloração: Weigert

Scene 8 (7m 55s)

Suprimento sanguíneo da pele

Derme

Epiderme

CP

CR

CP- camada papilar; CR- camada reticular

Coloração: H&E

Os vasos arteriais que suprem a pele formam dois plexos: um que se situa no limite entre a derme e a hipoderme e o outro entre as camadas reticular e papilar. Deste último plexo partem finos ramos para as papilas dérmicas. Cada papila tem uma única alça vascular, com um ramo arterial ascendente e um venoso descendente .

Existem três plexos venosos na pele: dois nas posições descritas para as artérias e mais um na região média da derme.

O sistema de vasos linfáticos inicia-se nas papilas dérmicas como capilares em fundo cego, que convergem para um plexo entre as camadas papilar e reticular. Desse plexo partem ramos para outro plexo localizado no limite da derme com a hipoderme; portanto, na mesma localização dos vasos sanguíneos arteriais descritos anteriormente.

Scene 9 (8m 32s)

Receptores sensoriais da pele

Terminações nervosas livres São desprovidos de tecido conjuntivo ou revestimento de células de Schwann . São os receptores sensoriais mais numerosos na epiderme. Terminam na camada granular da epiderme. Servem a múltiplas modalidades sensoriais como tato fino, pressão e variações da temperatura. Estão associados a dor, coceira e outras sensações. Circundam a maioria dos folículos pilosos e se prendem a bainha externa da sua raiz.

Terminaqöes livres

Scene 10 (10m 35s)

Corpúsculo de Rufini

Corpúsculo de Pacini

Corpúsculo de Krause

Corpúsculo de Meissner

Ramos dendríticos da fibra nervosa aferente

Cápsula

Cápsula de múltiplas camadas

Terminal de fibra nervosa aferente

Papila dérmica

Cápsula

Terminais em espiral da fibra nervosa aferente

Células de Schwann tortuosas

Cápsula

Scene 12 (12m 26s)

Derivam de invaginações da epiderme durante o desenvolvimento.

Folículo piloso e pelo

Glândula sebácea

Glândula sudorípara écrina

Glândula sudorípara apócrina

Anexos epidérmicos da pele

Scene 14 (14m 18s)

Folículo piloso É dividido em 3 regiões: Infundíbulo- se estende da abertura do folículo na superfície até o nível da abertura da glândula sebácea. Istmo- se estende do infundíbulo até o nível de inserção do músculo eretor dos pelos. Segmento inferior- apresenta uma dilatação terminal, denominada de bulbo piloso.

Infundíbulo

Istmo

Bulbo piloso

Papila dérmica

Glândula sebácea

Músculos eretores dos pelos

Raiz

É uma invaginação da epiderme, na qual se origina o pelo.

Scene 15 (15m 33s)

Raiz do pelo M elanOcitos Papua dérmica Bajnha interna Membrana vitrea Bulbo do pelo Bajnha externa

Scene 16 (17m 46s)

São compostos por 3 camadas: Medula Forma a parte central da haste do pelo. Contém células grandes, vacuolizadas e fracamente queratinizadas. Está presente somente nos pelos grossos. Córtex É localizado perifericamente à medula. Contém células cúbicas e mais queratinizadas. Cutícula do pelo É a camada mais externa do pelo. Contém por células fortemente queratinizadas

Bulbo piloso

Membrana vítrea

Bainha do tecido conjuntivo

Córtex

Medula

Cutícula

Membrana vítrea

Bainha externa

Raiz do pelo

Melanócitos

Papila dérmica

Bainha interna

Bainha externa

Junqueira e Carneiro, Histologia Básica, 13ª edição, 2017

Scene 17 (18m 35s)

Co

Cut

BRI

BRE

BC

Co - córtex; Cut - cutícula; BRI - bainha radicular interna; BRE - bainha radicular externa; BC - bainha conjuntiva do folículo piloso

Coloração: H&E

W. K. Ovalle & P. C. Nahirney - Netter's Essential Histology, 2 nd edition, 2013

Scene 18 (19m 33s)

equea equea e'J!uuyp el!ded opd op zteH Olad op ocun8 eueaqu.'01,N

C - córtex; M - medula; BR - bainha radicular; BD - bainha dérmica; PD - papila dérmica *- cutícula do pelo

Scene 19 (20m 21s)

Glândulas sebáceas

Scene 21 (24m 27s)

Glândulas sudoríparas

São classificadas de acordo com sua estrutura e na natureza de sua secreção. Há 2 tipos de glândulas sudoríparas: écrinas e a pócrinas

Glândulas sudoríparas écrinas São glândulas espiraladas simples com terminação cega, cujos ductos se abrem na superfície da pele. Não estão associadas ao folículo piloso. São originadas como invaginações da epiderme. São muito numerosas e encontradas em toda a pele, exceto nos lábios e parte da genitália externa. São inervadas por fibras colinérgicas. Desempenham um papel importante na regulam da temperatura através do resfriamento que resulta da evaporação da água pelo suor na superfície corporal. É composta por 2 segmentos: segmento secretor e segmento ductal .

segmento secretor da glândula

segmento ductal da glândula

Scene 22 (26m 20s)

Glândulas sudoríparas apócrinas

São glândulas tubulares de luz grande associada aos folículos pilosos. São glândulas tubulares enoveladas e, algumas vezes, ramificadas. São originadas a partir dos folículos pilosos como um broto epitelial que forma uma glândula. As glândulas apócrinas dos cílios (glândulas de Moll) e as glândulas ceruminosas do meato acústico externo são glândulas sudoríparas apócrinas modificadas. São inervadas por fibras adrenérgicas.

Epiderme Glancnna sebäcea Glandula écrina Müscub eretor do pelo Bainha radcular Membrana vftrea Cuticula pelo Cödex Medula Vaso sanguineo Haste do pelo saliåncja Bainha radicular externa Glåndula ap6crina Terminaqäo sensitiva tolicular Matriz do pelo Papila dérmica

Scene 23 (27m 40s)

Glândulas sudoríparas apócrinas

Epiderme Glancnna sebäcea Glandula Müscub eretor do Bainha radcular Membrana vftrea Cuticula pelo Conex Medula Vaso Haste do pelo saliåncja Bainha radicular externa Glåndula ap6crina Terminaqäo sensitiva tolicular Matriz do pelo Papila dérmica

Respondem aos estímulos e sensoriais, mas não ao calor. Produzem uma substância contendo proteína, carboidrato, amônia, lipídeos e rica em feromônios. Nas axilas, a secreção é ligeiramente viscosa e inodora, mas adquire um odor desagradável e característico pela ação das bactérias da pele.