TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ORIGENS DO DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Nomes: Andressa L. Borges, Andrieli Garcez, Nicole Beuck e Victória Zanoni.

Published on
Scene 1 (0s)

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO ORIGENS DO DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Nomes: Andressa L. Borges, Andrieli Garcez, Nicole Beuck e Victória Zanoni.

Scene 2 (10s)

A Origem do Desenvolvimento Organizacional

O movimento de DO surgiu a partir de 1962 como um conjunto de idéias a respeito do homem, da organização e do ambiente, no sentido de facilitar o crescimento e o desenvolvimento das organizações. O DO não teve apenas um autor, mas quem á iniciou foi Leland Bradford e pode ser considerado um desdobramento da Teoria comportamental em sentido a abordagem sistêmica . Não se Trata de um teoria administrativa propriamente dita, mas de um movimento congregando vários autores no sentido de aplicar as ciências do comportamento e principalmente a teoria comportamental na administração. A origem do DO é atribuída a vários fatores entre eles vamos citar 8:

O movimento de DO surgiu a partir de 1962 como um conjunto de idéias a respeito do homem, da organização e do ambiente, no sentido de facilitar o crescimento e o desenvolvimento das organizações. O DO não teve apenas um autor, mas quem á iniciou foi Leland Bradford e pode ser considerado um desdobramento da Teoria comportamental em sentido a abordagem sistêmica . Não se Trata de um teoria administrativa propriamente dita, mas de um movimento congregando vários autores no sentido de aplicar as ciências do comportamento e principalmente a teoria comportamental na administração. A origem do DO é atribuída a vários fatores entre eles vamos citar 8:

Scene 3 (40s)

1º fator - A dificuldade de operacionalizar os conceitos das diversas teorias administrativas :

O DO resultou dos esforços da Teoria Comportamenta l para promover a mudança e a flexibilidade organizacional, Apenas o treinamento individual, grupal ou organizacional não provoca a mudança. É necessário também estabelecer um programa coerente de mudança de toda a organização

Scene 4 (57s)

2 º fator - Os estudos sobre a motivação humana:

Demonstraram a necessidade de uma nova abordagem da administração para interpretar a nova concepção do homem e da organização baseada na dinâmica motivacional. Objetivos dos indivíduos nem sempre se conjugam com os objetivos organizacionais, levando os participantes da organização a um comportamento alienado e ineficiente que retarda ou impede o alcance dos objetivos da organização.

Scene 5 (1m 16s)

3 º fator - Pesquisas sobre o comportamento do grupo

Em 1947 Bethel criou o National Training Laboratory(NTL) e as primeiras pesquisas laboratoriais sobre o comportamento do grupo. O Treinamento da Sensitividade(ou educação em laboratório) através de T-Groups foi o primeiro esforço para melhorar o comportamento do grupo.

Scene 6 (1m 31s)

4 º fator - Resultado das pesquisas

Foi publicado um livro em 1964 por um grupo de psicólogos do National Training Laboratory, expondo suas pesquisas com os T-Groups, os resultados com o treinamento da sensitividade e as possibilidades de aplicação dentro das organizações. O coordenador do livro, Leland Bradford, é considerado o precursor do movimento DO.

Scene 7 (1m 50s)

5º fator - A pluralidade de mudanças no mundo, a saber :

Transformações rápidas e inesperadas do ambiente organizacional Aumento do tamanho e da complexidade das organizações Diversificação e complexidade da tecnologia, exigindo integração entre atividades e pessoas e de competências diferentes. Mudanças no comportamento administrativo devido a um: i- Novo conceito de homem baseado no conhecimento de suas mutáveis e complexas necessidades , substituindo a idéia do homem ultra-simplificado, inocente e do tipo ‘aperta botões’. ii- Novo conceito de poder, baseado na colaboração e na razão, em lugar do modelo de poder baseado na coação e ameaça. iii- Novo conceito de valores organizacionais, baseado em ideais humanísticos democráticos em lugar do sistema despersonalizado e mecanístico da burocracia. iv- A grande invenção do final do século XX foi a inovação. Ela passou a modificar a vida da sociedade, das organizações, do homem e da sua visão do mundo. O DO é uma resposta às mudanças e à inovação.

Scene 8 (2m 31s)

6º fator - A fusão de duas tendências no estudo das organizações :

O estudo da estrutura e o estudo do comportamento humano nas organizações, integrados por meio da abordagem sistêmica. A teoria de sistemas aglutinou aspectos estruturais e comportamentais, possibilitando o surgimento do DO.

Scene 9 (2m 46s)

7 º fator - Os estudos sobre conflitos interpessoais :

Pequenos grupos passando à administração pública e depois a vários tipos de organizações como indústrias , empresas de serviços, organizações militares e religiosas. O DO surgiu como uma especialidade da psicologia é uma continuação do behaviorismo. O DO são behavioristas a caminho da Teoria da Contingência .

Scene 10 (3m 3s)

8 º fator - Os modelos de DO se baseiam em 4 variáveis básicas :

Ambiente, organização, grupo e indivíduo. Os autores exploram a interdependência dessas variáveis para diagnosticar a situação e intervir em aspectos estruturais e comportamentais.